terça-feira, 3 de abril de 2012

Science of Games - Zumbis (parte 1)


Texto traduzido pelo leitor Nico di Angelo

“Science of Games é uma coluna do site GamesRadar que cava fundo nos mais legais elementos de ficção científica dos universos dos videogames, e tenta separar fatos de ficção. Quando necessário, eles vão atrás de cientistas, estudiosos e experts para ajudar a chegar à verdade do que realmente está acontecendo.

A primeira matéria da coluna começa com um tópico oportuno. A Naughty Dog recentemente anunciou seu novo projeto, The Last of Us cujo destaque apresenta uma criatura humanóide que parece, à primeira vista, ser algo como um zumbi. Uma das mais intrigantes partes do anúncio da Naughty Dog para o The Last of Us é que foram postados vídeos chamados “Formigas Zumbis da floresta da Tailândia” no site oficial do jogo, sugerindo qual será o plot da sua história.

As formigas-zumbis

Desde que foram introduzidas ao mundo via documentários da BBC, as formigas de carpinteiro sob os efeitos de um tipo de fungo chamado Cordyceps se tornaram super-estrelas do mundo Geek, e agora é a teoria assunto-do-momento para muitas predições zumbis. Basicamente, uma vez infectadas, essas formigas começam a exibir um comportamento parecido com o de zumbis. Esta não é uma teoria maluca. Isso é biologia bem-documentada.

A parte mais incrível sobre isso como uma teoria zumbi é que os parasitas teoricamente zumbis atuam em um jeito muito igual. A infecção está em uma missão para se espalhar o mais rápido quanto for possível. Nesse caso, a infecção faz isso marchando o corpo do hospedeiro para o lado de baixo de uma folha lá pelo meio-dia, em preparação para explodir esporos no chão da selva (Oposto do zumbi clássico, que marcha seu corpo para áreas populosas). Pesquisadores notaram que se faz isso ao meio-dia (Sim, realmente precisa de um tempo específico) para que o fungo tenha tempo de crescer para fora da cabeça da formiga durante o frio da noite.

Modelo de monstro de The Last of Us
Onde muitos erram é em assumir que esse fungo pode sofrer mutações para afetar humanos de um jeito similar. Basta dizer que o sistema nervoso humano é mais complexo que o de uma formiga.  Além disso, as evoluções desses tipos de habilidades necessitam dez milhões de anos. Presumir que um dia esse fungo irá, de repente, ter essa assombrosa complexidade para controlar o sistema nervoso humano de um modo bastante específico é tão absurdo quanto pensar que um dia um peixe nasceu com pernas e valsou em terras secas.

Dito isto, já existem parasitas que foram aprimorando essa capacidade por milhões de anos em humanos, e estão surpreendentemente se adaptando a isto.

Toxoplasma Gondii


De maneira nenhuma o Toxoplasma Gondii cria zumbis humanos que são, de qualquer maneira, similares às infames formigas-zumbis. Contudo, você deve estar surpreso em como generalizadas e influentes esses parasitas de cérebro atualmente são.

Pesquisadores disseram que esse parasita está presente de 20 a 60% da população de quase todos os países, dependendo de fatores como higiene e práticas de cozinha (É mais comum se espalhar por carne mal-cozida e contato com fezes). O parasita tende a vir dos intestinos dos gatos, e é normalmente bastante inofensivo em humanos. Contudo, pesquisas mostraram que pessoas infectadas com o Toxoplasma Gondii são diagnosticadas com esquizofrenia a uma taxa superior, geralmente têm tempos de reação mais lentos, e são seis vezes mais propensos a se envolverem em acidentes de trânsito.

Mas isso não é tudo. Quando benigno na maioria dos adultos (Lembrando que ele já está  em no mínimo 20% de nós, então se for realmente ruim, você saberá) pode até ser fatal para crianças e fetos. Que, fato engraçado, é a razão por que as mulheres grávidas devem ficar longe da caixa de areia de gatos. Porque, como mencionado, o parasita é comum no sistema digestivo dos gatos.

Se o parasita se desenvolve em uma doença real, o infectado primeiro vai experimentar sintomas de gripe, e depois poderá (em casos incomuns) desenvolver sintomas como depressão. Se isso não soar como o começo de um filme de zumbi, não temos certeza do que é. Então, se um amigo ou uma pessoa querida tem gripe, tenha cuidado: Eles podem ser o Paciente Zero.

Isquemia

Na San Diego Comic-Com do ano passado, a produtora de Dead Island montou um painel impressionante chamado “A ciência dos zumbis: O quão possível é um vírus Zumbi?”. No painel estavam ilustres estudiosos, incluindo um professor de medicina de Harvard e dois neuro-cientistas. Uma dessas pessoas, Dr. Bradley Voytek, estudou o cérebro Zumbi em detalhes. Ele mesmo foi tão longe no trabalho com seus colegas que criou um mock-MRI de como o cérebro zumbi iria parecer na vida real.

O mock-up do cérebro zumbi de Voytek mostra uma mente com uma massiva redução de atividade acompanhada com alguma superatividade nos setores do cérebro que controlam as agressões.  Contudo, o que foi curioso é que esse cérebro zumbi mutilado realmente podia ainda suportar seu próprio corpo. “Em casos extremos, enormes áreas do cérebro foram danificadas e – Embora a pessoa pode ter certos déficits cognitivos ou comportamentais – Eles estão muito vivos,“ disse Voytec.

 O que é interessante é à maneira de que o dano cerebral pode ser causado. Quase todas as variedades de têm um momento de morte e uma ressurreição.  Mas mesmo se um vírus foi capaz de retomar o controle sobre o corpo que ele mata, o corpo continuaria ainda a sofrer danos durante o tempo que estava morto. A falta de oxigênio e nutrientes que fluem para o cérebro e para outros órgãos causa o que é chamado de danos isquêmicos.

O cérebro rapidamente acumula o dano que é frequentemente irreversível. “ Certas áreas do cérebro, como o hipocampo (Que é necessário para  a formação da memória) pode ser danificado com apenas poucos minutos sem oxigênio.” Diz Voytek. “O Hipocampo, e outras partes do sistema límbico que ele faz parte, compõem uma grande parte do que pensamos ser danificado no cérebro zumbi. “

A melhor parte sobre essa teoria é que pode explicar os diferentes tipos de zumbis. Um vírus ou parasita que revive seu hospedeiro rapidamente pode criar zumbis mais inteligentes, pois só teria hospedeiros com algum dano cerebral. Se o hospedeiro continuar morto por um tempo, eles serão idiotas, mas ainda assim menos sensitivos à dor.

3 comentários :

  1. Cara, texto muito interessante. Um pouco de ciência para enriquecer nossa experiência com os jogos é mais do que bem vinda.
    Com certeza quero de ver mais coisas do tipo por aqui.

    ResponderExcluir
  2. Adorei o texto!
    Continua com as postagens! :D

    ResponderExcluir

Deixe aqui um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...