terça-feira, 24 de abril de 2012

Science of Games - Fallout (parte 2)

Traduzido pelo leitor Henrique 

Semana passada, demos os primeiros passos nos escombros carbonizados da América do Norte para tentar investigar se, e o quanto, do mundo de Fallout podemos esperar (ou temer) que aconteça no futuro. Na verdade, muito mais medo do que esperança. Armas nucleares portáteis e efeitos da radiação não são nada empolgantes. Esta edição oferece um pouco mais de opções de bondade e de horror. E, no caso do Vírus da Evolução Forçada ... um pouco dos dois.

Vírus da Evolução Forçada 
Mesmo que alguém consiga sobreviver a todos os perigos da radiação de que falamos na última Science of Games, o mundo de Fallout ainda está cheio de pessoas excepcionalmente estúpidas criando coisas extraordinariamente estúpidas para matá-lo. O Vírus da Evolução Forçada é uma dessas criações maravilhosamente idiotas.
Aqueles super mutantes que você vê andando pela capital de Wasteland não são mutações genéticas resultantes de anos de radiação. A pior coisa que a radiação vai lhe dar é um filho com um braço extra estranho. Os super mutantes foram criados por uma corporação chamada West Tek, que buscava uma maneira de combater a ameaça de um super vírus biológico chinês. A West Tek desenvolveu uma maneira de alterar a estrutura do DNA a partir de uma estrutura de dupla hélice para uma estrutura de quadruple-hélice. Apesar de ter sido concebido desde o início como uma forma de aumentar a imunidade, logo apareceram mutações em suas cobaias animais.
O aumento do poder cerebral e da massa muscular chamou a atenção dos figurões do governo e deu-lhes a brilhante idéia de contruir soldados tão inteligentes e fortes que poderiam superar um adversário chinês, com um número muito maior no seu contingente. Essa é a essência da origem da história. Mas há muito mais na história de como super mutantes possam perambular pela mundo, como você pode pesquisar por si próprio.

Na verdade a quadruple-hélice de DNA não existe, e provavelmente não irá existir. Elas não são inerentemente impossíveis mas todas as formas conhecidas de vida têm uma hélice dupla, e ela funciona muito bem para a maior parte delas. Não há nenhuma razão para acreditar que uma informação genética adicional te daria super poderes. Na verdade, isso na maioria das vezes pode levar a doenças genéticas como a Síndrome de Down.

No entanto, é possível o uso da quadruple-hélice, ou um "DNA tetraplex". A estrutura pode ser usada em nanomáquinas para mover e impulsionar minúsculos robôs com grande precisão. Um uso potencial para isto seria o bloqueio de cromossomos específicos, tais como genes que provocam o câncer. As aplicações militares são ainda desconhecidas.

Bombas Sujas

Na semana passada, fomos afundo nas desagradáveis paisagens destruídas pela radiação, mas como é que elas se tornaram assim? É do conhecimento comum que as bombas nucleares emitem radiação intensa, mas nem todas as armas nucleares são feitas da mesma maneira.

As atrocidades nucleares do mundo de Fallout foram causadas por bombas de nêutrons sujas, que sacrificam o poder explosivo a favor de uma dose maciça de radiação espalhada em todas as direções. Essa é a principal razão pela qual a radiação ainda é tão prevalente em seu mundo.

Em nosso mundo, bombas nucleares já percorrram um longo caminho desde a Fat Man e a Little Boy dos anos 1940. O poder explosivo aumentou de quilotons para megatons, mas nós também desenvolvemos um melhor controle sobre os efeitos a longo prazo da radiação. As armas nucleares mais poderosas que nós temos atualmente não são as velhas armas nucleares baseadas na fissão nuclear, mas sim as baseadas na fusão nuclear.


É um tipo diferente de reação que não produz tanta radiação de neutrons em relação à capacidade destrutiva. Estas armas termonucleares são detonadas em etapas, com uma bomba de fissão antiga colocada dentro de um recipiente refletor de radiação especial cheio de combustível de fusão (geralmente deutério, trítio ou hidrogênio carregado com mais nêutrons.) A bomba antiga superaquece a matéria da fusão, criando uma reação de fusão. Em seguida, a reação de fusão é utilizada para aquecer o material original (urânio) utilizados na antiga bomba de fissão, para criar uma outra reação.

Devido à forma como estes estágios se empilham em cima uns dos outros, você pode criar uma bomba tão grande quanto você quiser. É a mesma maneira como foi feita a Bomba Tsar, que foi originalmente foi projetada em 100 megatons. O aumento da capacidade nuclear parou em 100 megatons porque os cientistas russos estavam realmente preocupados com que a bomba pudesse rachar a crosta da Terra.
Em resumo, temos opções melhores e mais limpas para aniquilar culturas inteiras hoje em dia. Você teria que ser um cara doente para ter a intenção de usar uma bomba suja para irradiar a paisagem e garantir que muitas pessoas morressem da morte mais horrível possível.

Armazenamento Holográfico

Vamos para tópicos mais lights! Agora que você está deprimido pensando sobre a sua inevitável destruição nuclear, nós vamos avançar para algo um pouco mais relevante para os jogadores, o tema mais interessante já discutido pelo homem: discos rígidos.

"Holodisk" do mundo real
Holodisks são componentes corriqueiros do mundo Fallout e são vistos como uma forma futurista de armazenar grandes quantidades de dados. É ainda sugerido que o governo pode ter acesso a holodisks que podem armazenar até 4 terabytes de dados. Porque é que não chegaram a uma capacidade futurística decente de armazenamento de dados? Discos rígidos de quatro terabytes já estão nas prateleiras das lojas e provavelmente teremos essa capacidade em pen drives em 2014.

O maior problema é que o armazenamento holográfico é na verdade um campo emergente de pesquisa, e muitos acreditam que um dia vão encontrar a chave para quantidades incrivelmente enormes de capacidade de armazenamento.

Os métodos convencionais de armazenamento de dados hoje em dia envolvem superfícies ópticas ou de material magnético. O problema disso é que os dados normalmente só podem ser armazenados numa superfície bidimensional. O armazenamento holográfico permite armazenar dados em todas as três dimensões, aumentando exponencialmente o espaço de armazenamento disponível.

Além disso, estes dispositivos holográficos poderiam, teoricamente, ler milhões de bits de informação de uma só vez, em vez de depender do pequeno fluxo de informações que usamos hoje.

Fonte: Games Radar

2 comentários :

  1. Muito boa a iniciativa de traduzir este material! O NeoGamer está de parabéns mais uma vez.

    Agora, descobri porque 200 anos depois da guerra ainda há tanta radioatividade no mundo de Fallout 3 e porque existem ruínas em Washington e não um somente um grande buraco fumegante: bombas de neutrons!

    Agora, o holodisk é a maior ironia do jogo: um dispositivo com terabytes de espaço que geralmente só tem um txt mequetrefe salvo lá dentro...

    ResponderExcluir
  2. Depois minha mãe diz que games não ensinam nada, LOL!
    Achei muito interessante o holodisk... Fui gravar um jogo em um DVD e não tinha espaço suficiente (¬¬), com certeza esse holodisk iria ajudar muito.
    Pena que ainda não joguei a série Fallout, um dia vou arrumar um tempo para poder jogar

    ResponderExcluir

Deixe aqui um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...