domingo, 12 de junho de 2011

TimeLine Sega: Parte VIII - A conturbada vida do Saturn


A Sega ainda não tinha conseguido tornar seus consoles populares no mercado japonês , os executivos orientais se recusaram a seguir o exemplo da sua bem sucedia contarparte norte-americana, e pagaram caro por isso. Eles tinham sido avisados pelos americanos ​​sobre os problemas do hardware do Saturn, e sobre a insensatez de confiar demais em jogos de arcade, mas eles simplesmente não queriam ouvir.
Saturn americano, o japonês era branco
O Saturn foi lançado antes no Japão, 22 de novembro de 1994 (algumas semanas antes do laçamento japonês do 32X). A remessa inicial de 200 mil consoles foi vendida quase tão rápido quanto as lojas podiam colocá-los nas prateleiras. A chave era, ao contrário do que os americanos pregavam, um jogo arcade: Virtua Fighter.

Desde meados dos anos 80, a SEGA esteve na vanguarda da tecnologia dos arcades, sempre alguns passos a frente da concorrência com suas tecnologias 16-bit e de scalling. Em meados dos anos 90, a emepresa embarcou com tudo na tecnologia 3D, com seus jogos de arcade para a placa Model 1, como Virtua Fighter, Virtua Racing, e Star Wars Arcade. Em 1993, eles demonstraram o poder da Model 2 com Daytona USA. Ele era um jogo de corrida super-rápido e com gráficos que eram simplesmente anos-luz à frente de qualquer coisa que alguém já havia feito. Era impossível jogar algum arcade da Sega em 1994 e não ficar impressionado com os gráficos.

Estes jogos formaram a espinha dorsal da coleção de jogos do Saturn, e foram os responsáveis pelo seu sucesso precoce no Japão. Nos EUA, a indústria do arcade estava em recessão, e só esses jogos não eram o suficiente.

A Sega surpreendeu o mundo na primeira E3 (em maio de 1995), quando anunciou que estava lançando o console mais cedo. Era cedo demais, mas com a SEGA do Japão forçando a aposentadoria precoce do Mega Drive, eles realmente não tinham escolha.

O lançamento não foi muito bom. A Sega ainda não tinha muitos jogos preparados para o primeiro ano do console. Haviam alguns ports de jogos de arcade, juntamente com Panzer Dragoon. Clockwork Knight e Bug! ajudaram a preencher a falta de um "mascote" no Saturn, mas o que todos queriam saber ere quando o novo e revolucionário Sonic chegaria (como sabemos, ele nunca chegou). Para piorar, os varejistas que não foram informados do lançamento precoce estavam irritados e alguns deles, mais tarde se recusaram a vender os produtos da Sega.

A publicidade negativa em torno de Saturn, do 32X e da Sega em geral, desmotivou os desenvolvedores a enfrentar a complicadíssima arquitetura do Saturn. A Electronic Arts, que tinha sido uma das maiores aliadas da SEGA, resolveu investir no 3DO e depois no Playstation, deixando a Sega sem os jogos de esportes que tinham conquistado grande parte de seu público nos Estados Unidos.

Frustrado pelas decisoes tomadas pela Sega do Japão, especialmente em relação ao hardware do Saturn, Tom Kalinske saiu SEGA em 1996. Ele foi substituído pelo COO da empresa, Bernard Stolar, que havia recentemente se afastado da Sony. Ele era essêncial para a empresa, tendo desempenhado um papel importante ao atrair as third-parties para o PlayStation, incluindo a exclusividade temporária de Mortal Kombat 3, e a Electronic Arts como uma parceira para jogos esportivos.

Stolar, também não estava feliz com o Saturn, desde o início. "Eu penso que o Saturn foi um erro", afirma sem rodeios. "Os jogos dele eram fantásticos, mas o hardware simplesmente não ajudava."

Com um hardware difícil e falta de apoio das outras empresas, Stolar sabia que ele não poderia ganhar na quantidade, então ele resolveu reforçar a qualidade. Ele esperava que o Saturn pudesse justificar seu preço mais elevado, ao apresentar um bom número de jogos de qualidade. Isso também significou reter alguns dos jogos do mercado japonês, que ele pensava que não seriam tão atraentes ou não representariam bem o console. Esta é uma política controversa, especialmente em uma plataforma que fez muito mais sucesso no Japão.

A Sega tentou fazer de tudo para apoiar o console com jogos de qualidade. Eles foram bem-sucedidas nesse sentido, e o Saturn é lembrado com carinho pelos fãs da Sega por jogos como Panzer Dragoon Saga, Shining Force III, Guardian Heroes, e NiGHTS into Dreams. No Japão, a série Sakura Taisen provou ser um grande sucesso, mas o apoio americano rapidamente morreu, e os rumores sobre novos Vectorman e ToeJam & Earl, nunca se tornaram realidade.

Protótipo de Shenmue no Saturn
Yu Suzuki ficou responsável pelo desenvolvimento do que ele acreditava que seria o "killer app" do Saturn. Ele queria criar um épico de vingança, inspirado no cinema chinês, que contaria a horigem dos personagens de Virtua Fighter. Depois de várias mudanças, ele foi re-intitulado como Shenmue.

Shenmue nunca iria ter a chance de salvar o Saturn (como pode ser lido nesta matéria do blog). Na E3, em 1997, apenas dois anos após o lançamento do console, Stolar fez algo impensável para um CEO de uma grande empresa. Ele disse: "O Saturn não é o nosso futuro." Isso não significou o fim imediato do Saturn, que ainda teve alguns lançamentos em meados de 1998, mas marcou o fim da luta. A confiança do consumidor é tudo na competição entre as empresas de games e Stolar já não tinha qualquer interesse em mentir para as pessoas.

"A empresa estava perdendo dinheiro, e eu queria construir uma nova equipe", explica ele sem remorsos. A decisão de Stolar de abandonar o Saturn fez dele um vilão para muitos fãs da Sega, mas ele tinha um propósito. A Sega tinha muito trabalho a fazer antes que eles estivessem prontos para a próxima batalha, e era melhor reagrupar que ir para a próxima luta despreparados.

Fim da parte 8.
Fonte: IGN (inglês)

Para acompanhar as próximas partes da matéria, é só seguir nosso Twitter, o @NeoGamerbr.


4 comentários :

  1. Eu já frequentava locadoras de games na época do lançamento do Saturn, uma delas perto de casa havia comprado um Saturn para o pessoal jogar, e lembro que fui à locadora jogar e me deparei com um cara jogando Nights, fiquei impressionado, e esperei 2 caras jogar 1 hora cada um para poder finalmente jogar um pouco de Saturn, o tempo passou tão rápido aheuahse. Um tempo depois a locadora fechou e nunca mais vi um Saturn na vida.

    ResponderExcluir
  2. esse blog ta cada dia melhor
    parabens vei

    ResponderExcluir
  3. Nossa, meus parabéns. NUNCA, EM LUGAR ALGUM na minha vida tinha lido matérias tão completas sobre a história dos videogames. Neste caso, essa serie mostra muito bem os bastidores do sucesso e derrocada da nossa saudosa Sega.
    Obrigado mais uma vez e espero que prossiga cada vez mais
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  4. Melhor Jogo do SEGA Saturn: Mr. Bones! Até hoje, é um dos melhores que já joguei na vida!!!

    ResponderExcluir

Deixe aqui um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...