terça-feira, 22 de março de 2011

Underground - Virtual Boy e seus principais jogos


Com o lançamento 3DS, pode ser fácil esquecer que essa não é a primeira tentativa da Nintendo de fazer um videogame 3D. Depois do sucesso com o Game & Watch e Game Boy, a Nintendo lançou o seu terceiro console portátil em meados dos anos 90, quando a realidade virtual era vista como o futuro dos games. Encarado como um sucessor do Game Boy, o Virtual Boy tinha o propósito de entregar jogos em 3D real a um preço acessível. Mas acabou por ser considerado como a pior peça de hardware que a Nintendo já produziu.


No projeto inicial, o Virtual Boy seria como um headset de computador, com duas telas coloridas para formar o 3D e acelerômetros para o uso de movimentos da cabeça no jogo. Maaaas......

Fazer um aparelho com duas telas coloridas seria muito caro em 1995 - e de acordo com o criador do Virtual Boy Gunpei Yokoi (que também dirigiu o desenvolvimento do Game Boy), os usuários de teste não eram capazes de ver a profundidade do 3D usando o aparelho com telas coloridas. Então, para cortar custos e tornar o 3D mais visível, o Virtual Boy foi de full-color para one-color. E por se destacar mais do que qualquer outra, Yokoi decidiu que a cor deveria ser o vermelho brilhante.

Yokoi também achou que usar os movimentos da cabeça poderia causar enjôo, então a idéia de incluir acelerômetros foi abandonada. Além do fato dele ter descoberto que o uso do VB como um fone de ouvido era pesado e incômodo, então ele colocou um apoio com duas perninhas no aparelho. No entanto, nós nunca saberemos por que ele decidiu que - numa época em que a "realidade virtual" já significava "polígonos 3D" - que alguém iria querer um headset de realidade virtual para ver gráficos inferiores aos do SNES.




O resultado final foi um monte de boas idéias que, quando somadas, resultaram em uma idéia muito ruim. O Virtual Boy tinha gráficos ultrapassados, era desconfortável de usar, tinha um joystick estranho com um d-pad duplo e, depois alguns minutos de jogo, podia causar fadiga ocular e dores de cabeça. Provavelmente esse é o motivo do VB ser o único aparelho da Nintendo a oferecer aos usuários uma pausa automática a cada 15 ou 30 minutos.

Até agora, a maioria de vocês provavelmente sabe que o Virtual Boy foi um fracasso desastroso, e que Yokoi (que também criou o d-pad e Metroid) foi forçado a se demitir da Nintendo logo após seu lançamento. No entanto, na pequena lista de 14 jogos lançados para ele, existem alguns que são realmente legais. Abaixo, você pode ver algus dos mais interessantes:

Teleroboxer

Teleroboxer está longe de ser o melhor jogo do VB, mas é o que todos queriam jogar quando ele foi lançado. Ele era basicamente um jogo de boxe entre robôs em primeira pessoa, com um ótimo uso da tecnologia, que dava a sensação de que os punhos do inimigo estavam indo diretamente para seu rosto.

Teleroboxer colocava os jogadores contra uma sucessão de adversários com habilidades cada vez mais estranhas. Ele recebeu algumas críticas por sua dificuldade, que veio, em parte, pos ser difícil de descobrir como usar o d-pad duplo do joystick  para bloquear e atacar de forma efetiva.
Mario Clash

Como o único jogo de ação estrelado pelo Mario noVirtual Boy (cuja sua outra aparição foi no jogo que vinha com o VB, Mario Tennis), ele é basicamente um remake do Mario Bros. original de 1983, o objetivo era matar (nas fases de tela única) todos os Koopas, spinys, Goombas, entre outros, pulando sobre eles ou usando suas conchas.

No entanto, este é ainda um jogo do Mario. Desenvolvido pela equipe R & D1 (também responsável pelos jogos Mario Land), Mario Clash parecia simples à primeira vista, com Mario saltando sobre as tartarugas e simplesmente jogando suas conchas em inimigos com espinhos, mas rapidamente ele se torna um jogo divertido e desafiante. Mais do que um jogo de ação, ele era um puzzle, que realmente fazia um brilhante uso do 3D, como a maioria dos inimigos só podiam ser nocauteados por conchas lançada a partir de um plano diferente de profundidade, ele proporcionava uma bela sensação ao arremeçar as conchas. Esse, sem dúvida, é um jogo que cairia muito bem no 3DS.


Red Alarm

Na biblioteca do Virtual Boy de lançamento, apenas Red Alarm parecia vagamente com o conceito de como os jogos de realidade virtual deveriam parecer. Ele era um jogo de tiro espacial em 3D que utilizava gráficos wireframe em vez de polígonos, ele não era exatamente um Star Fox, mas foi o mais perto que um jogo do Virtual Boy chegou dele. E se você puder superar a curtíssima distância de visão, os controles estranhos e a confusão sobre quais objetos são sólidos e onde as coisas estão em relação umas as outras, ainda é um jogo divertido (menos para o AVGN).

A ilusão de profundidade ajuda muito, obviamente, mas por baixo das falhas técnicas é um excelente jogo de ação 3D. As fases de simples rail-shooting são intercaladas com outras mais abertas, como arenas, que não deixavam o jogo ficar monótono, além de uma surpreendente quantidade de detalhes nos cenários, incluindo pessoas em wireframe e alguns easter eggs escondidos. Como um jogo de lançamento, ele mostra que se o Virtual Boy não tivesse morrido tão rapidamente, ele poderia ter tido jogos impresionantes.

Jack Bros

Outro jogo em 2D que parecia fora de lugar em um sistema 3D, Jack Bros era um dungeon crawler misturado com shooter onde o objetivo era leva 3 "fadas" para casa depois do Halloween, passando por labirintos de vários andares com os efeitos 3D limitados a exibir o próximo andar.

Não era nada de cair o queixo, mas era um jogo excelente e solidamente desenvolvido, e era (e ainda é) interessante o suficiente para manter as pessoas jogando tempo suficiente para que os efeitos colaterais do uso do aparelho aparecessem. Ele também conta com a que é provavelmente a melhor trilha sonora do Virtual Boy, com músicas memoráveis ​​e alegres que fazem a fadiga visual ainda mais fácil de ignorar.

Virtual Boy Wario Land

Virtual Boy Wario Land pode ser o menos "3D" de todos os jogos na biblioteca do Virtual Boy, que pode ou não ter algo a ver com ele ser o melhor. Seja qual for o caso, Virtual Boy Wario Land é um jogo de plataforma incrível. Se você já jogou um outro jogo da série Wario Land, você já tem uma idéia de como é: um side-scroller onde o objetivo é conquistar tesouros e eliminar inimigos usando vários tipos de power-ups.

A parte "virtual" aqui vinha principalmente do pouco utilizados efeitos 3D que permitia Wario mudar do plano principal para áreas em segundo plano para descobrir itens. Trando isso, era um jogo de plataforma envolvente, o tipo de jogo que Mario Clash deveria ser, com ótimos gráficos e vários segredos legais nas fases. Isso em um sistema que impossibilitava longos períodos de jogatina, era lamentável. Sem dúvida a melhor experiência que o Virtual Boy tinha à oferecer.

Fonte: GamesRadar (inglês)

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe aqui um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...