quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Os meus melhores jogos de 2013


2013 foi o ano que encerrou a geração, e foi um encerramento apoteótico. Nesse humilde post, no meio dos milhões de GOTY que estão sendo feitos pela internet afora, escolhi os 5 jogos que mais me divertiram esse ano.

5º - Rayman Legends

Gostei muito de Rayman Origins, e Legendas é o mesmo, só que maior e mais bonito. A temática das fases continua muito criativa, assim como no primeiro, onde as fase de fogo eram uma cozinha mexicana, aqui as fases de água são tematizadas como uma base subaquática de algum vilão de filme de espionagem, com direito a inimigos vestidos de Sam Fisher.


Apesar de ter algumas mecânicas claramente pensadas para a tela de toque de Wii U adaptadas de forma forçada nas outras plataformas, o gameplay é muito bom, consegui jogar ele com outra pessoa que não tem muita habilidade com jogos e ela rapidamente conseguiu me acompanhar, mesmo nas fases mais complexas. e como a cereja do bolo, ainda existem as fases musicais.


4º - Luigi's Mansion: Dark Moon

A Nintendo decretou que esse seria o ano do Luigi. Dentre os vários lançamentos focados no personagem, o único que joguei foi Luigi's Mansion, e só ele já conseguiu fazer com qeu eu me importasse com o personagem. Não joguei o primeiro jogo, lançado para Game Cube (apesar de ter um), então minha análise é baseada em Dark Moon como um jogo isolado. Nos outros jogos da série Mario, os personagens principais são apenas avatares bonitinhos para o jogador passar pela fase, em Luigi's Mansion, pela primeira vez consegui sentir que pelo menos um deles tem personalidade.


Dark Moon é basicamente um jogo de terror para crianças, onde o medroso Luigi é "forçado" a explorar várias mansões repletas de fantasmas. A mecânica de captura é basicamente um caça-fantasmas, onde Luigi tem de atordoar os fantasmas e depois sugá-los para dentro de seu aspirador. O sistema de save falho dele o torna em um jogo impossível de se jogar rapidamente, já que é preciso terminar uma missão para o progresso ser guardado. Ainda não joguei o novo Zelda e minha jornada Pokémon ainda está no inicio, por isso para mim, até o momento Luigi's Mansion é o melhor jogo portátil de 2013.

3º - The Last of Us

Acho que tudo possível já foi dito sobre o último jogo da Naughty Dog. Discussões complexas sobre a perfeição dos seus gráficos, narrativa, personagens e sobre ele ser o Cidadão Kane dos games já aconteceram e se esgotaram. Minha opinião? Ignore tudo isso e se puder, jogue, você não vai se arrepender.


2º - Bioshock Infinite

Hoje em dia bons gráficos são julgados pela "Master Race" e seus computadores de 5 mil reais. Para mim a direção de arte de um jogo é muito mais importante que uma textura ultra detalhada em um soldado genérico. Por isso, na minha opinião, Bioshock Infinite é o jogo mais bonito de 2013. Cada centímetro de Columbia foi cuidadosamente desenvolvido para contar a complexa história desse mundo e da relação entre Booker e Elizabeth.


Ele pode não ter conseguido ser tudo que foi mostrado nos trailers, mas isso não impediu que Ken Levine mostrasse tudo o que era realmente importante para a ambientação e enredo.

1º - GTA V

Quem acompanha o blog sabe que GTA é a minha série de games favoritas, não o GTA de sair espancando velhinhas na rua e sim o GTA que é uma critica à sociedade americana em uma história sobre criminosos (e às vezes espancar uma velhinha pra espairecer). Por isso, para GTA V não ser o meu jogo favorito desse ano, a Rockstar teria de se esforçar muito para fazer tudo errado, e é claro, esse não foi o caso.

Podem falar o que for de GTA V, menos que ele não cumpriu o que foi prometido. O hype fez com que
muitas pessoas esperassem dele o impossível. GTA V é um jogo gigante, cheio de novas possibilidades, personagens marcantes, missões cinematográficas e Multiplayer divertido.

Além de tudo isso, que já era esperado do jogo mais caro da história, houve algo inesperado que me surpreendeu muito, que foram os pequenos detalhes e minucias colocados no jogo pela Rockstar.




GTA V quebrou a barreira que existia entre o nível de detalhes de um jogo sandbox e um jogo linear em uma geração que já parecia terminada. A próxima geração de jogos de mundo aberto já vai começar com um gigante patamar a ser superado.

Menções honrosas para Tomb Raider, Pokémon X, Guacamelee, Beyond: Two Souls, God of War: Ascension e Batman: Arkham Origins.

Jogos de 2013 que eu não joguei, mas que talvez entrassem na lista: Zelda: A Link Between Worlds, Assassin's Creed IV, Battlefield 4 e Metro: Last Light.

E para encerrar o ano do blog, ainda hoje se iniciará a promoção que dará um desses jogos para um dos leitores.

3 comentários:

  1. muito legal essa fase musical do Kill Bill. ri demais com a homenagem.

    ResponderExcluir
  2. eu gostei de gta 5 e foi tudo o que eu queria e muito mais como você disse a rockstar teria que fazer o impossivel pra fazer o que o hype foi gerado mais mesmo assim eles conseguiram fechar com chave de diamante essa geração :D

    ResponderExcluir
  3. GTA V é certamente um jogo incrível, a Rockstar pra mim atendeu exatamente minha expectativas. Eu sou grande fã da série GTA e GTAV me pareceu, além de um ótimo fechamento para essa geração, uma grande homenagem a todos os outros jogos da série. (MOMENTO JABÁ Open) Inclusive, eu escrevi uma análise/resenha/chamedoquequiser lá no meu blog, se quiser dar uma olhada: http://www.umblogcomcafeeleite.blogspot.com.br/2014/01/gta-v-xbox-360.html (MOMENTO JABÁ Closed).
    E uma pergunta: Bioshock Infinite tem a história tão boa quanto a do primeiro jogo - que pra mim é um dos meus jogos favoritos dessa geração -?

    ResponderExcluir

Deixe aqui um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...