quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Underground - Game.com


Quem assistiu o penúltimo episódio do AVGN sobre a Tiger Eletronics conheceu o famigerado Game.com, o portátil que a empresa criou para competir com o Game Boy. Nesse post vou aprofundar um pouco mais no que foi esse videogame e os seus jogos.

Lançado em setembro de 1997, o Game.com tinha como público alvo uma audiência mais velha que o concorrente da Nintendo, vindo com vários programas que o transformavam em uma espécie de PDA. Ele tinha calculadora, calendário, agenda telefônica, acesso simplificado à internet e email. O sistema ainda vinha com o jogo paciência interno e com um cartucho de um puzzle chamado Lights Out.

A tela tinha resolução de 200 x 160 (contra os 160 × 144) e era touth screen, sendo o primeiro videogame da história a ter interface de toque na tela. Além disso, ele tinha quatro botões de ação e um direcional. O Game.com também foi o primeiro portátil a ter dois slots para cartuchos, permitindo o jogador levar consigo de forma mais simples mais de um jogo.

A campanha de marketing da Tiger ignorou completamente a proposta mais madura do aparelho, lançando comerciais de gosto duvidável.


O que mais chama a atenção em relação ao Game.com é o grande número de jogos de séries famosas lançados para ele (levando em conta que ele teve 20 jogos em toda sua existência). Apesar de ter títulos de estúdios como Sega, Capcom e Midway, nenhum dos jogos foi desenvolvido por sua empresa original, a Tiger licenciou todos esses grandes jogos e desenvolveu internamente versões baseadas neles, o que explica a baixíssima qualidade títulos lançados.

Vindos "diretamente" do Sega Saturn temos Fighters Megamix (o jogo de luta onde um dos oponentes é um carro) e a coletânea Sonic Jam.

Outros grandes títulos da época também foram portados para ele, como Resident Evil 2, Duke Nukem 3D e Mortal Kombat Trilogy.

E também não podiam faltar jogos baseados em filmes, como Jurassic Park e Batman & Bobin.


Jogos licenciados pela Konami também estavam sendo desenvolvidos, mas foram cancelados. Tudo que se tem hoje sobre Castlevania: Symphony of the Night e Metal Gear Solid no Game.com são poucas imagens.


Como vocês já devem estar imaginando, o Game.com foi quase que completamente ignorado, e juntamente com sua versão atualizada (chamada Game.com Pocket Pro), o portátil vendeu apenas 300 mil unidades, sendo descontinuado no ano de 2000.

2 comentários :

  1. eu não entendo eles botam tanta porcaria inútil calculadora,calendário,agenda telefônica e etc...e o mais importante que são os jogos fica uma bosta não da pra entender,eles poderiam fazer um PDA e falar que rodava jogos e não o contrario.

    ResponderExcluir
  2. Os gráficos eram bons para época, mas a jogabilidade até pelos videos se percebe que era bem travada.

    ResponderExcluir

Deixe aqui um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...