terça-feira, 23 de julho de 2013

Underground - O passado obscuro de grandes produtoras (parte 1)

Nessa pequena série de posts, investigarei produtoras que são hoje conhecidas por grandes e aclamadas produções, mas que escondem no seu passado títulos de qualidade duvidosa, ou simplesmente de conteúdo curioso.

Naughty Dog

Hoje um grande estúdio da Sony, aclamado por seus recentes lançamentos (Uncharted e The Last of Us) e pelos saudosistas do primeiro Playstation, devido a série Crash Bandicoot, a Naughty Dog, inicialmente chamada Jam Software,  teve um inicio humilde com alguns jogos de pouca relevância para Apple II e posteriormente Rings of Power, jogo para Mega Drive publicados pela EA. Mas é claro, que nesse post, o jogo que citarei é o cult trash Way of the Warrior.

Praticamente falida na época, a Naughty Dog investiu seus últimos esforços em uma cópia de Mortal Kombat, o maior sucesso da época. Sem dinheiro para contratar atores, os produtores chamaram familiares e amigos para interpretarem os lutadores do jogo. Toda a captura de imagens para o jogo foi feita a partir do corredor do prédio onde vivia um dos desenvolvedores, já que o apartamento era pequeno demais, e não havia espaço para a câmera ficar em uma distância minima necessária. Sobre o jogo em si, a única maneira de entendê-lo é assisti-lo em ação:


Depois do desenvolvimento terminado, eles mostraram seu jogo a Mark Cerny, na época chefe da Universal Interactive Studios (e hoje designer chefe do PS4), que gostou do jogo, e aceitou publicá-lo para o 3DO (conseguindo os direitos de músicas do White Zombie para a trilha sonora) e fechou um acordo para o desenvolvimento de mais 3 futuros games (que viriam a ser a trilogia Crash).

Rare

Apesar de hoje ela ter sido transformada na produtora de jogos para Kinect da Microsoft, todos se lembram da Rare é pelos seus anos de glória ao lado da Nintendo numa parceria que rendeu vários clássico como Donkey Kong Country e GoldenEye. Mas nos primeiros anos da migração da empresa dos computadores europeus para o NES, ela claramente focou na quantidade, e não na qualidade, produzindo jogos como as adaptações de qualidade duvidável de A Hora do Pesadelo e Roger Rabbit. No meio dessa produção em escala industrial se destaca algo que é até difícil ser classificado como jogo, Taboo: The Sixth Sense.

Não há muito o que dizer, ele é um jogo de tarô. Você escreve seus dados pessoais, faz uma pergunta e o jogo de forma aleatória (ou não) lê sua sorte através das cartas, normalmente mensagens genéricas, e às vezes, meio assustadoras. No final, de brinde, o jogo dá alguns números de loteria para que o jogador tente a sorte.


Bethesda

Muitos acham que a Bethesda começou no mundo dos games com seus RPGs para PC, mas em seus primeiros anos, no meio vários jogos esportivos, ela produziu o famigerado Home Alone e Where's Waldo? para NES.

Um jogo de Onde está o Wally?, é obviamente uma boa ideia, certo? Não em um console com 256 por 240 pixels de resolução. O jogo era basicamente uma bagunça de objetos que pareciam o Wally, sendo um deles o Wally, e o desafio se transformava em clicar em tudo da tela, até o jogo dizer que o jogador acertou. Um exemplo de diversão.

Vocês conhecem o passado nebuloso de mais alguma produtora, se sim, digam qual nos comentários, que talvez ela apareça na parte 2 desse post.

10 comentários:

  1. Como você fez para seu blog crescer tanto e ficar tão bom quanto ele é hoje?

    ResponderExcluir
  2. Cara queria te dar parabens pelo blog, acompanho a um bom tempo, e o conteudo dele é muito foda.

    ResponderExcluir
  3. O episódio 07 de the history of mortal kombat já foi lançado, vc deviam colocar no blog tbm

    ResponderExcluir
  4. Realmente! Acho que o blog está muito melhor agora, com estas novas matérias que estão aparecendo. Muito obrigado!

    ResponderExcluir
  5. A Enix antes de emplacar com Dragon Quest fazia jogos pornográficos.

    ResponderExcluir
  6. Caramba Pyron,não conhecia o seu blog,realmente,ele é muito bom!
    Lembro que vi em algum lugar que a Rare antes se chamava Ultimate Play the Game,e depois que ela comprou a "Graphics LTDA" teve acesso a vários recursos (dã) gráficos,como aquela técnica de pré-renderização usada em DKC e Killer Instinct.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O blog não é do Pyron, apenas divulgo os vídeos dele. Esse post é meu.

      Excluir
    2. Desculpa Nobody_joe.De qualquer modo,o blog é muito bom,e o seu post também ficou. :)

      Excluir

Deixe aqui um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...