quinta-feira, 19 de abril de 2012

Versions - Wolfenstein 3D no Super Nintendo


Texto traduzido pelo leitor Henrique

Wolfenstein 3D teve um legado de sucesso com numerosos ports, tanto oficiais como não oficiais. O primeiro port oficial foi para o Super Nintendo e foi desenvolvido pela própria id Software. A Imagineer, distribuidora da versão do SNES, originalmente contratou outra empresa para desenvolver a versão, mas nove meses se passaram e empresa teve problemas com o contrato, forçando a id Software a parar todo o trabalho de seu atual projeto na época, Doom, e a desenvolver ela mesma o port, partindo praticamente do zero, em apenas três semanas.

A versão do SNES ganhou novos níveis e duas novas armas, um lança chamas e um lança mísseis. Os 30 níveis são um pouco menos detalhados que os da versão para PC, com menos decorações, salas menores e apenas algumas delas carregam algumas semelhanças com as da versão para PC. Algumas mudanças na jogabilidade também foram feitas. Não há placar de pontos, mas os tesouros coletados são contabilizados em um contador de “Item” que premia com uma vida extra e aumento da energia quando 50 são coletados. Na versão do SNES é possível deslizar para os lados com os botões “L” e “R”, o que é impossível na versão do PC, pois não há botões de deslizar para a esquerda e deslizar para direita separados. Finalmente, foi adicionado um Automap que auxilia muito na navegação pelos corredores, uma vez que há poucos pontos de referência para se guiar.

Entretanto, a famosa censura da Nintendo americana fez cortes severos em Wolfenstein como em nenhum outro jogo da época, forçando a id Software a remover todas as referências nazistas, tais como suásticas, os cães (que foram trocados por ratos gigantes), o sangue (que virou suor), descaracterizar o aspecto nazista do jogo fazendo com que os soldados falassem em inglês (na maioria das vezes “Halt!” e “Stop!”) e tirando o bigode de Hitler (ele também foi renomeado para “Staatmeister Meisterstaat”, algo como “O grande chefe de Estado” em alemão).


A Nintendo também era famosa por censurar símbolos religiosos. Em Wolf 3D você não coleta mais jóias em forma de cruzes, que foram trocadas por cetros de ouro. Há uma versão Beta disponível onde estas mudanças foram implementadas em parte. As suásticas foram removidas mas as cruzes de ferro permanecem nas paredes (ao invés de símbolos de “+” genéricos), as fases são um pouco diferentes e Hitler é chamado de “Hister”. Também na versão Beta, as barras de status são identificadas como “Health” e “Ammo”. Na versão final elas foram modificadas para “H.P.” e “Shot”.

A id Software ficou tão insatisfeita com as mudanças exigidas pela Nintendo, que forneceu a engine de Wolf 3D à desenvolvedora de jogos cristãos Wisdom Tree, e esta foi usada para criar o único cartucho de SNES não licenciado comercialmente lançado na américa: Super Noah’s Ark 3D (Super Arca de Noé 3D).

Fonte: HG101

2 comentários :

  1. O primeiro shooter que joguei. Me lembro até hoje do susto que levei jogando com o volume alto quando um dos guardas gritaram Halt! sem eu perceber que estava por perto. Bons tempos...

    ResponderExcluir
  2. Litle red hood tambem não foi licensiado pela nintendo por isso utilizava de um cartucho igual ao de Noah ark aonde você tinha que inserir um jogo da Nintendo em cima para passar pela proteção então está errado Noah Ark não foi o unico jogo comercilizado nos EUA a não ser licensiado pela nintendo...

    ResponderExcluir

Deixe aqui um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...