segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

OldReview - In The Hunt


Texto criado pelo leitor e novo colaborador do blog, Zano.

Muitos conhecem a Irem apenas pela excelente série de shoot 'em ups R-Type e nunca jogaram outros ótimos jogos dela, como In the Hunt.

Ele foi lançado em 1993 para arcade no Japão com o nome de Kaitei Daisensou e posteriormente para Saturn (1995), Playstation (1996) e PC (1997). In the Hunt tinha uma proposta diferente para a época, pois em vez de ser como os clássicos do gênero onde se controla uma nave, aqui o jogador é colocado num mundo submerso dentro de um submarino.

A historia do jogo gira em torno de uma organização conhecida como D.A.S. (Dark Anarchy Society) que fez uso de uma máquina de destruição chamada Yugusukyure no Pólo Sul, fazendo com que as calotas polares derretessem, e o mundo inteiro fosse inundado. Neste cenário pós-apocalíptico, algumas sociedades sobreviventes e cansadas da opressão da DAS, secretamente organizam uma rebelião. E então, usando um submarino recém-desenvolvido, cujo nome é Granvia, os rebeldes tem a missão de infiltrar nos domínios da DAS e destruir todas as armas e instalações da organização.

In the Hunt tem como diferencial sua ótima jogabilidade. A tela avança apenas com os movimentos do jogador, não avançando automaticamente como em outros shoot 'em ups. Ele não é um jogo rápido, com o jogador tendo que liberar caminho através de espaços apertados, destruindo minas inimigas antes de avançar, ou apenas à espera de uma abertura em suas defesas. Seu arsenal consiste de uma arma de tiro horizontal (torpedos), tiro ascendente (armas anti-aéreas, mísseis e minas flutuantes) e tiro descendente (cargas de profundidade). Todos eles podem ter seu poder de destuição aumentados com a aquisição de power ups. Os efeitos sonoros e as músicas não são o detaque do jogo, não são ruins, mas estão longe da perfeição técnica. O nível de dificuldade é moderado, apesar de que em algumas partes do jogo a movimentação sob a água é limitada, aumentando seu grau de dificulade. A versão para PS1 é considerada mais difícil, pois nela o jogador tem apenas 5 continues, enquanto no Saturn eles são infinitos.

A Equipe que desenvolveu o jogo saiu da Irem logo após seu lançamento e fundou a Nazca Corporation, que lançou em 1996 pela SNK o famoso Metal Slug, com gráficos que lembram muito In the Hunt. Se aproveitando da semelhança entre os dois jogos, piratas modificaram a versão para Playstation, trocando seu nome para “Metal Slug Submarine”e fazendo uma arte para a capa inspirada na de Metal Slug 2.

O que mais marca In The Hunt são os belíssimos gráficos para a época, animação inigualável, chefes incríveis, os pequenos detalhes de cada cenário, com explosões, pontes caindo, cidades devastadas e o abundante clima de pós-guerra. Apesar de não ser um jogo que traga saudades após ser terminado, é recomendado para os amantes do gênero.

Um comentário :

  1. Fui um dos que só conheceu esse jogo por causa da semelhança gráfica com Metal Slug, he he!!!

    É um jogo realmente excelente, mas ainda continuo achando Metal Slug bem melhor. Mas pra quem gosta de um bom arcade, recomendo facilmente!

    ResponderExcluir

Deixe aqui um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...