domingo, 4 de setembro de 2011

TimeLine Rare: Parte Final - A nova Rare

Com a saída de seus fundadores, o cargo de diretor criativo foi para Gregg Mayles (anteriormente chefe da equipe de design) e Mark Betteridge se tornou o diretor do estúdio.

Em 2007, foi anunciado o primeiro grande projeto da empresa depois da saída dos irmãos Stamper: A continuação da série Banjo-Kazooie, que havia sido abandonada desde o projeto para o GameCube. De acordo com entrevistas de Gregg Mayles, a idéia original era fazer um remake do primeiro jogo, mas durante a produção, começaram a ser adicionados tantos elementos diferentes ao jogo, que eles resolveram partir para um projeto totalmente novo, mais ainda em um estilo mais tradicional de platformer 3D, mas no fim das contas, essa ideia também não estava avançando muito bem, pois os produtores não estavam conseguindo criar elementos que trouxessem a série para a nova geração, sem ser apenas um upgrade gráfico dos antigos games.

No fim, a ideia que vingou foi a que deu origem à Banjo-Kazooie: Nuts & Bolts,  que deixou a jogabilidade de plataforma em segundo plano, e trouxe uma nova mecânica de construção e utilização de veículos para cumprir objetivos, o que lhe rendeu vários reviews positivos pelas inovações mostradas, mesmo deixando alguns fãs que esperavam um jogo mais fiel aos antigos descontentes. Para compensar os fãs, ela relançou os dois primeiros jogos da série na Xbox Live.



Apesar das boas notas, seus títulos para o Xbox 360 não conseguiam vender tão bem quanto esperado. Como resultado, a Microsoft decidiu reestruturar a produtora. Em março de 2010, a empresa abriu um novo estúdio em Birmingham, na Inglaterra. Mais tarde naquele ano, a Microsoft confirmou que Scott Henson, um desenvolvedor que trabalhou no design de hardware e software do Xbox 360, substituiria Mark Betteridge como diretor do estúdio , com o objetivo de focar toda a empresa no Kinect.

Na E3 do 2009, a Microsoft apresentou pela primeira vez o Project Natal, que recebeu esse nome em homenagem à cidade de Natal, capital do Rio Grande do Norte, onde nasceu o diretor da Microsoft que ajudou a tornar o projeto realidade, o brasileiro Alex Kipman. A ideia da Rare era criar uma tecnologia onde os jogadores pudessem interagir com os jogos sem a utilização de controles físicos, apenas com movimentos corporais e com a voz.

Depois de uma campanha de marketing de 500 Milhões de Dólares, o Kinect foi finalmente lançado em novembro de 2010. A Rare desenvolveu para o seu periférico o jogo Kinect Sports, uma série de minigames baseados em esportes que demonstram as capacidades da câmera. Nos dois primeiros meses de seu lançamento, o Kinect vendeu cerca de 8 Milhões de unidades, se tornando o dispositivo eletrônico vendido mais rapidamente da história.

Depois de tantos anos de pouco retorno para a Microsoft, a Rare finalmente trouxe o que eles queriam ($$$), e isso pode ser uma ameaça ao futuro criativo do estúdio, que dificilmente voltará a se arriscar em novos projetos de games diferentes e inovadores, ou ressuscitar antigas franquias, que poderão mais uma vez, mesmo sendo jogos muito acima da média, não fazer tanto sucesso quanto seus projetos para o Kinect. Mas isso é apenas especulação de um fã que aguarda o retorno da genialidade de uma empresa que começou com dois irmãos revolucionando a indústria no porão de sua casa.

Fim da TimeLine Rare.
Fonte: IGN e  Wikipedia (Inglês)

4 comentários:

  1. Natal é capital do Rio Grande do Norte... oO

    ResponderExcluir
  2. Gostei da timeline parabéns.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pela Timeline! Ficou ótima :)

    ResponderExcluir

Deixe aqui um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...