terça-feira, 20 de setembro de 2011

Archeology - Satoshi Tajiri, o criador dos jogos Pokémon


Estou muito feliz hoje em publicar a primeira postagem do blog feita com a ajuda de um colaborador. O texto abaixo foi traduzido pelo leitor Felippe Estevam Jaques, que agora faz oficialmente parte da equipe do blog.

Se você quiser participar do blog traduzindo, ou criando seu próprios posts, é só entrar enviar um email para neogamerbr@yahoo.com.br.

Fiquem abaixo com o texto:

Como o criador da série Pokémon da Nintendo, Satoshi Tajiri é um dos mais importantes (porém pouco conhecido) desenvolvedor de games atualmente.

Assim como outra lenda da Nintendo, o criador de Mario Shigeru Miyamoto, o trabalho mais popular de Tajiri foi inspirado diretamente em seus hobbies e nas suas experiências durante a infância. Enquanto o Zelda de Miyamoto foi um produto pensado nas características de uma infância exploradora, o famoso RPG de Tajiri foi criado, como você já deve imaginar, a partir da infância de um colecionador de insetos.

Tajiri cresceu em Machida, uma cidade que agora faz parte da grande metrópole que se tornou Tókio. Mas enquanto menino nas décadas de 1960 e 1970, sua cidade possuía uma atmosfera rural, o que permitiu Tajiri adquirir o hobby de colecionar insetos e bichos locais.
Satoshi Tajiri

Ele era tão viciado nessa prática, que seus colegas de classe o chamavam de “Mr. Bug” (Senhor Inseto), e enquanto criança ele pensava em se tornar um etimologista (especialista em insetos). Como acontece quando as crianças ficam mais velhas, certos interesses vem e outros são abandonados, e durante a sua adolescência o foco de Tajiri mudou de colecionar e criar insetos para torrar suas moedas em jogos de arcade como Space Invaders.

O seu interesse em jogos se tornou tão grande que Tajiri começou a faltar no colégio para ir jogar (ele faltou tanto que isso quase o fez  ser reprovado no ensino médio), e quando ele finalmente comprou um Famicom (NES), ele o desmontou para ver como funcionava e assim poder fabricar os seus próprios jogos.

Isto soa um tanto quanto... diferente, isso porque Tajiri é diferente da maioria dos desenvolvedores de jogos, pois, de acordo com reportagens japonesas e ocidentais, ele foi diagnosticado como portador da síndrome de Asperger, uma condição que faz com que a pessoa demonstre uma incrível capacidade de se focar em uma determinada atividade em detrimento de outros deveres (no caso de Tajiri, o relapso nas atividades escolares).

A síndrome de Asperger também causa problemas de interação social, isso explica porque o nome de Satoshi Tajiri não é tão conhecido como se deveria esperar, dada a popularidade de sua criação. Representantes da Nintendo explicaram alguns anos atrás que, enquanto Tajiri é incrivelmente criativo, ele também é “recluso” e “excêntrico”.

Exemplares originais da Game Freak
Isso significa que, novamente diferente de todos os outros desenvolvedores, Tajiri nunca freqüentou uma faculdade ou universidade. Ao invés disso, ele estudou eletrônica no colégio técnico de Tokyo, e em 1981 começou com uma fanzine sobre videogames chamada Game Freak. Contendo apenas algumas páginas com uma escrita pobre, impressas e grampeadas de forma rústica, o zine foi largamente distribuído para prender a atenção de contribuidores adicionais, incluindo, o mais crucial para o futuro sucesso de Tajiri, um jovem rapaz chamado Ken Sugimori.

Os dois logo viraram amigos, e depois do fim da Game Freak (o zine) em 1986 (e após alguns anos estudando linguagem de programação e o console Famicom da Nintendo), em 1989 os dois fundaram a companhia desenvolvedora de jogos Game Freak. O primeiro jogo da Game Freak, Mendel Palace, foi distribuído pela Namco para o Famicom em 1989.
Mendel Palace
Concept art original
Porém foi em 1990, quando Tajiri viu dois Game Boys conectados pelo link cable que sua ficha caiu. Baseando-se no seu hobby preferido durante a infância, o de colecionar insetos, Tajiri visualizou um jogo no qual Game Boys estariam interligados e no qual as criaturas não seriam apenas colecionáveis, mas em ambiente na qual elas lutariam umas contra as outras.

Apoiado pela Nintendo, e pelo seu “mentor”,  Shigeru Miyamoto, Tajuri iniciou o desenvolvimento de seu jogo em 1990 e pretendia lançá-lo em dezembro de 1991.

O nome do jogo seria "Capsule Monsters" inspirado pelas máquinas Gashapon japonesas, mas aparentemente Tajiri teve problemas de Copyright com o nome "Capsule Monsters", e então ele mudou-o primeiro para "CapuMon" e depois "Pocket Monsters".

Mas, por falta de verba, o projeto foi paralizado no início de 1992. Nesse período, eles desenvolveram o jogo de puzzle Yoshi para o NES e Game Boy.
Yoshi para Game Boy e NES
O sucesso surpreendente de Yoshi ajudou a dar à GameFreak os recursos que ela necessitava para poder retomar seu grande projeto, e depois de mais de seis anos de desenvolvimento, e quase levar o inexperiente estúdio à falência, os jogos Pokémon Red e Green (Blue nos EUA) foram lançados para o Game Boy no Japão em 1996.
Primeiro comercial do jogo Pokémon no Japão

O que aconteceu depois, bem, vocês já conhecem a história.

Fato Curioso: Como um tributo para o seu amigo e mentor, Tajiri nomeou dois principais personagens de Pokémon com o próprio nome e o de Miyamoto. No Japão, o garoto conhecido como Ash é chamado Satoshi, enquanto Gary é conhecido como Shigeru.

Traduzido por Felippe Estevam Jaques 

Texto original: Kotaku US (inglês)

7 comentários:

  1. Excelente postagem como sempre!

    Tenho acompanhado o blog por algum tempo, e recomendo fortemente aos meus amigos!
    Sempre com matérias interessantíssimas e de qualidade!

    ResponderExcluir
  2. Octavio, "Tenho acompanhado o blog por algum tempo"
    - nem vou expressar minha opnião!

    Estatísticas do usuário Octavio
    Membro do Blogger desde setembro de 2011
    Visualizações de perfil (aproximadamente) 1

    ResponderExcluir
  3. Nossa exelente! Conhecia alguma coisa da historia do Satoshi mas não detalhadamente como no post. Muito legal toda essa trajetoria e como ele mesmo com problemas não desistiu do projeto inicial dele. Ainda bme pq eu sou um grande fã dos jogos de pokemon.

    ResponderExcluir
  4. Nunca fui uma fã fervorosa de Pokemon, mas ele sempre me acompanhou na minha infancia. Adorava assistir e via meus vizinhos (dois irmãos que eram gamers fervorosos) jogando no Game Boy.
    Foi legal saber a origem de algo tão incrível. Parabéns pelo post!

    ResponderExcluir
  5. LOL não conhecia essa história. É muito interessante cer como surgiu a idéia. Esse cara apesar de ser anti social conseguiu fazer dar certo, massa

    Adorei o post ^^

    ResponderExcluir
  6. Ótimo texto, mas só uma correçãozinha, ele nao queria ser etiologista (que tem a ver com estudar origem das palavras), e sim entomologista(que é o profissional que estuda insetos)!!

    ResponderExcluir
  7. gostaria de saber se é vdd qe ele tinha 147 filhos???

    ResponderExcluir

Deixe aqui um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...