domingo, 17 de julho de 2011

TimeLine Rare: Parte I - Dois irmãos e muito trabalho duro


A maioria das produtoras prefere se especializar, as vezes até de mais, quando se trata de seus jogos, ficando atadas aos poucos gêneros e sistemas que conhecem bem. Encontrar uma empresa que deriva de shooters para jogos de plataforma, esportes, luta, corrida, aventura, puzzle e muito mais, pulando do PC, para o console, para os portáteis, sem perder a qualidade,  é de fato, Raro (trocadilho inevitável).

Na maioria de sua história, a Rare foi a visão singular de dois irmãos impelidos pelo amor aos jogos. Eles trouxeram uma nova filosofia de design e produção de jogos, estabelecendo recordes que ainda não foram quebrados, e alcançando a fama, mas sempre evitando ser o centro das atenções. E durante sua jornada, eles produziram alguns dos títulos de maior importância na história dos videogames.

1982 foi um ano importante na história dos videogames, como a fundação da Electronic Arts e Lucasfilm Games (atual Lucas Arts).

Enquanto isso, em Leicestershire, na Inglaterra, os irmãos Tim e Chris Stamper fundaram a Ashby Computers and Graphics Ltd. Eles passaram anos programando dezenas de jogos de arcade, enquanto trabalhavam para os outros, agora eles queriam trabalhar para si próprios, produzir e ser donos de seus próprios títulos no mercado doméstico. A plataforma que eles escolheram foi o ZX Spectrum, um computador de 8 bits muito popular no Reino Unido na época.

Para seu primeiro lançamento, o irmão mais velho Chris desenvolveu um jogo baseado em projetos que ele trabalhou anteriormente no arcade, enquanto Tim ficou encarregado dos gráficos. O resultado foi Jetpac, um jogo viciante que combina plataforma e coleta de itens com um shooter. Ao invés de publicá-lo sob o nome de sua empresa, os Stampers criaram outro pseudônimo: Ultimate Play The Game.

Ao longo dos próximos dois anos, a Ultimate tornou-se a maior desenvolvedora de games do Reino Unido, com uma seqüência ininterrupta de sucessos. A maioria das empresas de jogos na época eram invisíveis para os gamers que compraram seus produtos, mas o estilo singular da Ultimate a fez instantaneamente reconhecível para qualquer pessoa que levasse os seus jogos a sério. A qualidade incrivelmente consistente de jogos como Pssst, Trans Am, Sabre Wulf e a sequência de Jetpac, Lunar Jetman, ficaram para sempre na memória de que jogou na época.
Trans Am, Sabre Wulf e Lunar Jetman
Uma base de fãs se formou em torno da marca Ultimate, muitos deles raivosos pela aparente reclusão dos Stampers. Os irmãos não participavam de conferências e raramente davam entrevistas. Eles não queriam exatamente ser estrelas e também não tinham tempo. Eles eram famosos por trabalhar 18 horas por dia, sete dias por semana, apenas descansando entre as 2 da madrugada e 8 da manhã. Sua filosofia era que um trabalhador parcial criava um jogo parcial. Eles se comprometeram totalmente e exigiam que sua equipe fizesse o mesmo. Nos três anos que eles trabalharam com a Ultimate, eles só tiraram dois dias de folga. Ambas foram manhãs de Natal.

Nesse ritmo desenfreado, a empresa lançou dúzias de jogos em apenas alguns anos, e cada um, um sucesso esmagador para os padrões do Reino Unido. Jetman e Sabreman se tornaram grandes franquias. E nesse período, eles continuaram a revolucionar, com jogos como Knight Lore, o primeiro jogo da história com gráficos com perspectiva isométrica simulando um ambiente 3D.

A Ultimate era uma empresa inovadora, produtiva, as críticas positivas eram constantes e as vendas permaneciam sempre altas, e aí surgiu o Nintendo.

Fim da parte 1.
Fonte: IGN

Siga o nosso Twitter, o @NeoGamerbr para acompanhar as próximas partes.


Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe aqui um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...