quarta-feira, 4 de maio de 2011

Unseen - Todas as versões abandonadas de Duke Nukem Forever desde 1997


Após o grande sucesso de Duke Nukem 3D, lançado em 1996, a 3D Realms não perdeu tempo e anunciou oficialmente o desenvolvimento de Duke Nukem Forever no dia 28 de abril de 1997, juntamente com a compra da licença de uso da engine de Quake II, a intenção era lançar o jogo em 1998.


Em junho de 1998, a 3D Realms passou para a Unreal Engine da Epic. O diretor do projeto, George Broussard disse que a transição da engine de Quake para a Unreal levaria pouco tempo, e que o jogo não seria significativamente atrasado. Ele também tranquilizou os jogadores dizendo que tudo que tinha sido revelado na demo da E3 de Maio de 1998 continuaria na engine da Epic. Ele também disse que DNF seria lançado em 1999.

Em 1999, a 3D Realms anunciou que tinha atualizado o jogo para a versão mais recente da Unreal Engine. Eles lançaram várias imagens do jogo no dia primeiro de novembro, que mostravam pela primeira vez Duke Nukem Forever na Unreal Engine. Em dezembro, a 3D Realms lançou um cartão de Natal que sugeria que DNF seria lançado em 2000.

Na E3 de Maio de 2001, a 3D Realms lançou um segundo vídeo que mostrava dois minutos de cenas in-game, que mostravam que o jogo se passaria em Las Vegas e teria um alto nível de interatividade com o cenário.


Em 2002, depois de contratar vários novos programadores, a equipe reescreveu completamente vários módulos da engine do jogo. Broussard estima que cerca de 95% do trabalho anterior em level design foi jogado fora no processo. Ele também disse mais tarde que eles nunca ficaram menos de dois anos do lançamento com a versão do jogo baseada na Unreal Engine.

Em abril de 2005 surgiram rumores de que que o jogo iria aparecer na E3 2005, junto com anteriormente cancelado Prey. Enquanto que Prey realmente fez uma aparição, os rumores do aparecimento Duke Nukem Forever acabaram por ser falsos.

Em abril de 2006, Broussard demonstrou para a imprensa amostras do jogo, incluindo protótipos de algumas fases e uma cena com veículos. Uma demo impressionante, segundo a edição de maio 2006 da Computer Games Magazine.

Um teaser foi lançado em 19 de dezembro de 2007, feito por funcionários da 3D Realms durante seu tempo livre no Natal.

Em 05 de junho de 2008, cenas in-game do jogo foram apresentadas no episódio de estréia do The Jace Hall Show. Filmado inteiramente com uma câmera de mão, esse vídeo não deveria ser revelado publicamente, ele mostrou o anfitrião de Jason Hall jogando uma fase do jogo em um PC nos escritórios da 3D Realms.
Ignorem a imagem estática de WOW, é só uma piada dentro do vídeo

Duas screenshots de DNF foram incluídas em 24 de setembro de 2008, na versão de Duke Nukem 3D da Xbox Live Arcade.
 

Já em 2009, apareceram novos vídeos de gameplay:

No dia 6 de maio de 2009, devido à falta de financiamento, grandes cortes de pessoal foram iniciados na equipe de desenvolvimento, levando no final, a demissão de todos os funcionários.
Foto de despedida dos funcionários
Em 14 de maio de 2009 a Take-Two (dona da Rockstar e da 2K), que detinha os direitos de publicação de Duke Nukem Forever, acusou a Apogee Software Ltd (3D Realms) de quebra de contrato, por não terminar o jogo. A Take-Two pediu uma ordem de restrição, para que a 3D Realms mantivesse tudo que foi desenvolvido para Duke Nukem Forever intacto durante o processo jurídico.

Em 18 de maio de 2009, os executivos da 3D Realms lançaram uma declaração oficial com o seu lado da história:
"[...] a 3D Realms não fechou e não está fechando. [... ]Devido à falta de financiamento, no entanto, estamos tristes em confirmar que dispensamos toda a equipe de desenvolvimento de Duke Nukem Forever equipe no dia 06 de maio. [...]Agora a 3DR é um estúdio muito menor, vamos continuar a operar como uma empresa e continuar a licenciar e co-criar jogos baseados na franquia Duke Nukem. [...]A proposta da Take-Two era inaceitável para a 3DR por muitas razões, incluindo a não liberação de dinheiro adiantado, pouca garantia de pagamento, e a não garantia de conclusão do jogo. [...]Temos visto que a Take-Two está tentando adquirir a franquia Duke Nukem, em uma "liquidação".  [... ]Nós acreditamos que a  ação movida pela Take-Two é sem mérito e é apenas uma tática de intimidação para obter a propriedade da franquia Duke Nukem. Nós vamos nos defender vigorosamente contra esta editora. "
Um artigo interessante no Wired explica ainda melhor os problemas com o desenvolvimento de Duke Nukem Forever:
Broussard simplesmente não podia tolerar a idéia de Duke Nukem Forever sair com outra coisa senão a tecnologia mais recente. Ele não queria que o jogo fosse apenas bom. Ele tinha que superar todos os outros jogos que existiam, da mesma forma que Duke Nukem 3D tinha feito.

Mas, pelo fato da tecnologia estar ficando cada vez melhor, cada vez mais rápido, Broussard estava em uma escada rolante. Ele via um novo jogo com uma técnica gráfica chamativa e corria para incorporá-la em Duke Nukem Forever. "Um dia, George começou a querer fases com neve", lembra um colaborador que trabalhou em Duke Nukem Forever vários anos desde 2000. Por quê? "Ele tinha visto The Thing" (um novo jogo baseado no filme de terror de mesmo nome, situado na neve da Antártida) "e que ele queria isso em seu jogo."

Os desenvolvedores querem fazer um excelente produto, e os editores só querem que ele estejam nas prateleiras o mais rapidamente possível. Se o jogo começa a ficar atrasado, a editora vai e pressiona os desenvolvedores. Broussard e Miller estavam livres disso, eles controlavam todo este sistema. Eles acabaram até criando um meme de internet, pois sempre que alguem perguntava quando o jogo seria lançado, eles respondiam: "Quando estiver pronto".

Mas, uma hora o dinheiro acabou. Broussard e Miller tinha gasto cerca de US $ 20 milhões de seu próprio bolso em Duke Nukem Forever, e sua equipe de desenvolvimento atual, continuava a queimar vários milhões de dólares por ano. Miller e Broussard foram obrigados a perder sua liberdade. Eles foram para a Take-Two com o chapéu na mão, pedindo US $ 6 milhões para ajudar a terminar o jogo.

Ao não cumprir o seu contrato com a Take-Two, a 3D Realms, que antes deixava apenas os fãs bravos com os atrasos, agora tinha que enfrentar a justiça.
Resumindo: Se não fosse a megalomania perfeccionista dos produtores da 3D Realms, poderíamos ter tido pelo menos 3 ótimos jogos lançados nesse período.

Em Setembro de 2010, a 2K Games anunciou que o desenvolvimento de Duke Nukem Forever foi oficialmente retomado pela Gearbox Software. E agora, depois de 14 anos de desenvolvimento, o jogo finalmente será lançado em um pouco mais de um mês. Eu espero...

Uma pequena curiosidade: A coluna de jogos cancelados do blog se chama "Fornever", por causa dos trocadilhos feitos com o nome de Duke Nukem Forever na época que parecia que ele nunca seria lançado. (não pretendo mudar o nome da coluna depois do lançamento XD).

Fontes: DNList, Unseen 64 (inglês)

5 comentários :

  1. Sensacional recapitulação! Eu acompanhei os dois primeiros vídeos na época do lançamento (1998 e 2001) e acho que teriam sido bons jogos. A versão da música-tema do trailer de 2001 para mim ainda é a mais épica de todas e a frase provocadora do soldado "what you gonna do, pal? save the world all by yourself?" é a síntese do que é Duke Nukem: marrento e imbatível. Parabéns pelo artigo!

    ResponderExcluir
  2. Muito bom o artigo!
    Esse Duke Nukem foi altamente forever alone. kkkkkkk

    ResponderExcluir
  3. Dessa vez eu tenho certeza que o game vai ser lançado, todos querem. Belo post, parece que vivemos os 14 anos nos seus textos e vídeos.

    ResponderExcluir
  4. no final saiu um jogo com gráficos escrotos e pesado!

    ResponderExcluir
  5. jogo foi totalmente alterado esse nao o duke forever original

    ResponderExcluir

Deixe aqui um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...