domingo, 24 de abril de 2011

TimeLine Sega: Parte I - A criação e o crescimento da empresa


O início da história da Sega é feito de várias partes que se juntaram e formaram o que viríamos conhecer tão bem. Sua história caminha lado a lado com a história do Japão e sua relação com a América. Após a Segunda Guerra Mundial, o Japão era uma nação derrotada, a perda de suas indústrias e de vidas humanas haviam deixado o país economicamente devastado, e embora os Estados Unidos estivessem lá para apoiar seu crescimento, a recuperação do Japão levaria tempo. Os fundadores da Sega vieram da América e, por várias razões, os seus caminhos convergiram para o Japão.

Marty Bromley fundou a Standard Games em 1940, empresa que fornecia maquinas de divertimento a base de moedas para bases militares no Havaí. Bromley estava no Havaí quando os japoneses bombardearam Pearl Harbor, mas ele nunca guardou ressentimentos para com os japoneses. Em 1952, quando os Estados Unidos proibiram os caça-níqueis, ele viu o emergente mercado japonês como uma oportunidade. Ele comprou máquinas caça-níqueis do governo, e criou uma empresa a importá-las para o Japão. Ele Chamou-a de Service Games.

Nessa mesma época, um homem chamado David Rosen estava começando seu próprio negócio. Rosen foi um nova-iorquino, que chegou ao no Japão durante a Guerra da Coréia. Seu senso de negócios afiado e determinação incansável serviriam como uma força motriz para a sua empresa nos próximos 45 anos. Enquanto serviu na Força Aérea Americana, no Japão, ele viu uma grande nação trabalhando incansavelmente para se reconstruir, e uma grande oportunidade para investir em um negócio. Seus empreendimentos acompanharam a recuperação da própria nação. O seu primeiro negócio exportava retratos pintados a partir de imagens de artistas japoneses por uma fração do custo que um norte-americano cobraria. Após isso, ele abriu uma série de cabines de fotografia instantâneas de baixo custo para serem utilizadas em identidades e outros documentos. Quando as operações militares dos EUA começaram à render mais dinheiro ao Japão, ele finalmente decidiu que era hora da diversão, e começou a importar máquinas de arcade eletromecânicos.

Na época, as casas de arcade americanas eram vistas como locais decadentes, bem diferentes dos playgrounds convidativos à todas idades que se tornaram décadas depois. Então, as máquinas podiam ser obtidas por preços mais em conta e vendidas no mercado japonês, sem a carga negativa que tinham nos EUA. Os arcades são um legado que continua com a Sega até hoje. Ao longo da história da empresa, seus arcades foram seu grande apoio financeiro, mantendo Sega na vanguarda, mesmo quando o negócio de consoles começou à desmoronar.

Em 1964, os caminhos dos dois convergiram. A Rosen Enterprises negociou uma fusão com a Service Games, resultando na abreviada Sega Enterprises Ltd. A fusão das empresas parecia lógica e conveniente, uma atraente mistura da cultura empresarial americana e japonesa, com uma base forte e estável no mercado. A Service Games serviu como a empresa-mãe na fusão, mas Rosen assumiu o controle como CEO. Ele ficaria na empresa até 1996.

Em 1966, eles começaram a projetar e fabricar sua próprias máquinas de arcade com idéias originais. Sua primeira máquina foi um jogo de submarino chamado Periscope. A colossal máquina tinha quase dez metros de profundidade e seis metros de largura e custava para jogar o dobro do que era cobrado nas máquinas concorrentes, mas o público e os proprietários dos arcade concordaram que valia a pena. Periscope foi tão bem sucedido que a Sega começou a exportar seus jogos para a América, estabelecendo-as como uma empresa internacional com base japonesa. Pouco tempo depois, a SEGA foi vendida para a Gulf+Western, com Rosen ainda no comando.

A década de 1970 trouxe a completa reinvenção da indústria dos jogos eletrônicos. Com a chegada dos microprocessadores, os videogames não demoraram para ultrapassar os jogos eletromecânicos e as máquinas de pinball. Quando a Taito lançou Space Invaders em 1978, ele se tornou uma febre tão grande, que ocorreu uma escassez de moedas no Japão.

Para acompanhar a rápida evolução do mercado, a Sega adquiriu a Gremlin Industries, baseada em San Diego, para desenvolver e fabricar novos jogos de arcade baseados em microprocessadores. Logo após essa união, eles lançaram Head On, um jogo conhecido por ser o pioneiro no gênero Maze Chase, que foi popularizado por Pac-Man. Foi também nessa época que a Sega comprou uma distribuidora dirigida por Hayao Nakayama. Ele foi nomeado vice-presidente de distribuição, começando sua longa e importante carreira na empresa, ele é considerado uma figura essencial na história da Sega.

A empresa começou a expandir-se rapidamente, produzindo mais e mais hits, sempre recrutando novos desenvolvedores que pudessem ajudar a criar novas idéias para a empresa. Nos anos que se seguiram, a Sega lancço jogos que diferenciavam-se dos seu concorrentes, sempre apresentando gráficos incríveis, marcando o início da simulação da perspectiva 3D. Turbo tornou-se o primeiro jogo de corrida à usar sprite scalling com gráficos coloridos. Zaxxon tinha uma vista isométrica e jogabilidade em 3D. Buck Rogers: Planet of Zoom superou os dois com o seu rápido dimensionamento 3D e sprites detalhados. Assim, a Sega tornou-se a líder no negócio dos jogos de fliperama.

A indústria dos games estava crescendo e a Sega também. Mas, uma tempestade estava se formando na indústria, e David Rosen percebeu antes do resto do mundo e estava disposto a enfrentá-la. Ele teve a idéia de começar a oferecer kits de conversão para permitir aos donos das casas de arcade uma forma barata de renovar suas máquinas. Esta ideia futuramente ajudaria a indústria do arcade à recomeçar e evoluir, mas na época, suas ideias não foram levadas à sério. Os medos de Rosen começaram a se tornar reais quando a Atari começou à desmoronar em 1983, muitos perderam a confiança na indústria. E os seus benfeitores (que na época incluía gigantes como a Paramount) começaram a abandonar a empresa.

Fim da parte 1.
Fonte: IGN (inglês)

Para acompanhar as próximas partes da matéria, é só seguir nosso Twitter.



7 comentários :

  1. Cara, muito bom!!! Realmente valeu a pena sim esse tema ter ganhado. Pois é bem legal saber mais da empresa que tanto me alegrou rsrsrs...

    ResponderExcluir
  2. no final desse video tem um easteer egg da periscope; http://www.youtube.com/watch?v=gL8sp5LOf8U

    ResponderExcluir
  3. @Fábio Catena bem legal o vídeo, recomendo para quem quiser ver as proporções e o funcionamento da periscope, ela aparece aos 4:25, aliás pretendo falar de Dynamite Deka no blog em breve.

    ResponderExcluir
  4. Muito bom!
    Nunca havia lido sobre a história da SEGA

    ResponderExcluir
  5. Muito Bom cara, continue please....

    ResponderExcluir
  6. cara, muito foda, provavelmente tu não lera isso, mas vou pegar um pouco das suas infomações para criar uma saga sobre Sonic que estou fazendo, valeu pela leitura!

    ResponderExcluir

Deixe aqui um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...