domingo, 23 de janeiro de 2011

TimeLine - The Legend of Zelda - Parte IX - Spirit Tracks e o Futuro da Série

Spirit Tracks
 

Após o sucesso de Phantom Hourglass, a Nintendo não perdeu tempo e começou a trabalhar em uma sequência para o título de DS. Agora que a Nintendo tinha provado que o touchscreen era uma maneira perfeitamente aceitável para o controle de link, concentrou-se em um novo conceito - a viagem de trem.

Spirit Tracks aperfeiçoou muitos dos conceitos e elementos de Phantom Hourglass. A Spirit Tower desempenha um papel central em Spirit Tracks pois link sempre deve retornar nela para destravar mais o mapa do mundo. Este local místico também é onde Zelda se torna um personagem-chave, possuindo as armadura dos Cavaleiros Fantasma, ajudado Link em sua aventura.

Mas o que realmente separou Spirit Tracks de Phantom Hourglass foi a dificuldade. Muitos jogadores se queixaram de que, enquanto Phantom Hourglass foi certamente um jogo agradável e muito fácil, Spirit Tracks traz de volta o nível de dificuldade do Snes, apresentando alguns enigmas, dungeons e inimigos  incrívelmente complicados.

Spirit Tracks foi abraçado imediatamente pelos gamers e vendeu mais de 2,6 milhões de cópias. Isso não é como o Phantom Hourglass - mas é também um número que muitos desenvolvedores venderiam sua alma para conseguir.

A estrada adiante


Com o grande sucesso de Twilight Princess e das aventuras de DS, a Nintendo tem planos nunca mais de deixar a série parada por longos períodos e na E3 2010, finalmente revelou detalhes sobre o muito especulado Zelda: Skyward Sword.

Previsto para 2011, Skyward Sword está sendo produzido por Eiji Aonuma e dirigido por Hidemaro Fujibayashi.

O jogo foi concebido para utilizar o Wii MotionPlus, acessório que melhora a precisão do Wii Remote. A Nintendo quer que você realmente se sinta como Link, segurando o Wii Remote e o Nunchuk como a espada e escudo. Com o controle de um-para-um, Link agora precisa equilibrar o timing dos ataques com a localização, agora fatiar inimigos em lugares específicos é fundamental para o sucesso.


 Touchscreen. Controles de movimento. São essas realmente as melhores maneiras de jogar um jogo Zelda? Bem, a Nintendo não tem o hábito de se curvar à demanda dos fãs e as tendências do setor. A gigante do software acredita que sabe o que queremos melhor do que nós mesmos. E enquanto a Nintendo continuar acertando, vai ser difícil provar que ela está errada.

Fonte: IGN (inglês)


Um comentário :

  1. parabens pela materia gostei muito li toda espero outras do genero e um possivel post de zelda contando um pouco da historia e cronologia

    ResponderExcluir

Deixe aqui um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...